Mais Acessadas

Banco de leite da Santa Casa precisa de doações para bebês

Para doar, a mães precisam se cadastrar


Por: Redação ORM News com informações da Agência Pará Em 19 de maio, 2016 - 13h01 - Belém

A Fundação Santa Casa continua recebendo doações de leite materno para alimentar as crianças internadas no hospital. Nesta quinta-feira (19), o governo federal instituiu a Lei nº 13.227, de 28 de dezembro de 2015, que prevê o Dia Nacional de Doação de Leite Humano, junto com a Semana Nacional de Doação de Leite Humano.

'O Pará tem cinco bancos de leite espalhados pelas regiões: Hospital Municipal de Marabá e Santarém, Hospital Santo Antônio Maria Zaccaria (em Bragança), Hospital da Divina Providência (em Marituba) e nós, da Santa Casa, que somos o centro de referência da Secretaria Estadual de Saúde (Sespa). Todos estão aptos a receber doações', garante a médica Cynara Souza, coordenadora do banco de leite da Santa Casa do Pará.

Foto: Mácio Ferreira/Agência Pará

Em média, oito litros de leite são consumidos diariamente pelos 166 bebês internados nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) neonatais do hospital, enquanto 12 litros são recebidos a cada dia. Mas os quatro litros restantes não são suficientes para atender a demanda, que necessita de pelo menos 30% a mais de doações. 'O ideal é recebermos 900 litros de leite humano por mês', afirma Cynara Souza.

Segundo ela, o pouco volume doado está associado à falta de informação entre as mulheres. 'A doação é super simples e não faz mal para a mulher. Em momento algum vai faltar leite para o bebê. Pelo contrário, faz bem, pois ajuda outras mães que por algum motivo não têm como oferecer o alimento', explica a médica.  

Parceria

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará, por meio do Projeto Bombeiros da Vida, é parceiro da Santa Casa no trabalho de coleta, tanto de leite quanto de embalagens de vidro. Há nove anos, o subtenente Márcio Souza está à frente da equipe que se divide todos os dias para ir às casas das doadoras. 'Levamos os vidros prontos para a coleta, já esterilizados. Recolhemos os potes com o leite armazenado e ainda oferecemos ajuda, caso a mãe precise, para colher o material. Além do mais, orientamos a família sobre a importância da ação e os cuidados básicos', explica o militar.  

Para doar, a mulher precisa se cadastrar no banco de leite. Pelos sites da Santa Casa (www.santacasa.pa.gov.br) e do Corpo de Bombeiros (www.bombeiros.pa.gov.br) é possível fazer o cadastro, assim como pelos números 4009-2311 ou 0800-7272057. Qualquer mulher que esteja amamentando pode doar, não importando a faixa etária nem a quantidade de leite. Basta fazer a higienização correta e coletar nos vidros oferecidos pela maternidade.

A doação de embalagens de vidro, também essencial para o armazenamento do leite, pode ser feita na Santa Casa de Misericórdia, na Rua Oliveira Belo, nº 395. Não são aceitas embalagens de plástico ou metal porque contaminam o alimento. 

Cada vidro doado pode ser reutilizado até 140 vezes. 'Porém, como o consumo é constante e o manuseio também, muitos quebram. Por isso, a rotatividade é intensa e a necessidade, também', afirma Cynara Souza.

Doraci Oliveira é doadora assídua de vidros. Só na semana passada ela entregou 22 potes para o hospital. 'Eu gosto de ir à Santa Casa entregar. Gosto de assinar meu nome no livro de doadores', conta a doméstica, que também ensina às amigas como reaproveitar as embalagens doando para o banco de leite humano da maior maternidade pública do Pará.