Mais Acessadas

Brasil já conquistou 166 medalhas e se mantém na liderança

Na estreia do judô, País leva dois ouros e um bronze nos tatames. Atletismo, natação e tênis de mesa também garantiram medalhas


Por: Portal Brasil Em 13 de agosto, 2015 - 13h48 - Pan-Americano

O quinto dia de competições no Parapan de Toronto marcou a estreia do judô paralímpico. E o Hino Nacional foi ouvido como tem sido praxe desde o início dos Jogos. Karla Cardoso, na categoria até 48 kg, e Michele Ferreira, na categoria até 52 kg, conquistaram o ouro. Luiza Oliano ficou com o bronze na mesma categoria de Karla. No quadro geral da competição, o Brasil soma 166 medalhas, com 69 de ouro, 48 de prata e 49 de bronze. Em segundo lugar, aparece o Canadá, com 113 pódios e 37 ouros. Confira outros resultados:

Tênis de mesa

Seguindo a boa campanha da modalidade em Toronto, os mesa-tenistas brasileiros conquistaram mais duas medalhas de ouro nesta quarta-feira nas disputas por equipes. Os times das classes 1/2, formado por Iranildo Espíndola, Ronaldo Souza e Guilherme Costa, e da classe 5, com Claudiomiro Segatto, Eziquiel Babos e Ivanildo Freitas, venceram seus confrontos e garantiram o lugar mais alto do pódio. 

Com o resultado, a seleção chegou a 12 ouros e quebrou o recorde de títulos em uma única edição do evento. A marca anterior era de 11, alcançada nos Jogos de Guadalajara (11) e do Rio (11).

Os brasileiros poderão conquistar mais quatro ouros nesta quinta, último dia de competições. Serão três finais, nas Classes 6/8 e 9/10 masculinas e 4/5 feminina, e a última rodada do torneio 3/4 masculino, em que o Brasil decidirá o título contra o México. Todas as partidas estão marcadas para as 10h.

Goalball

As Seleções Brasileiras voltaram a vencer. O time feminino entrou em campo primeiro e bateu com facilidade a Guatemala por 10 x 0. Já os homens venceram o Canadá por 12 x 2. Com os resultados, as duas equipes estão classificadas para a semifinal da disputa, que ocorrerá na sexta-feira (14).

Atletismo

A quarta-feira trouxe mais 13 medalhas para o Brasil no atletismo: seis de ouro, quatro de prata e três de bronze. As medalhas douradas vieram com Paulo Ferreira (400m T37), João dos Santos (arremesso de disco F46), Jonas Licurgo Ferreira (arremesso de dardo F53/54/55), Alessandro da Silva (arremesso de peso F11/12), Izabela Silva Campos (arremesso de disco F11/12) e Adriele de Moraes (salto em distância T20/37/38). Na soma, o atletismo já rendeu 47 pódios ao País: 20 ouros, 16 pratas e 11 bronzes, desempenho que garante ao Brasil o topo do quadro de medalhas na modalidade.

Futebol de 5

Depois de passar por Chile (6 x 0), Colômbia (3 x 0) e Uruguai (4 x 0), o Brasil fez um jogo muitíssimo equilibrado diante da rival Argentina. As duas equipes não conseguiram sair do 0 x 0. Nesta quinta-feira o Brasil volta a campo para a última partida da fase de classificação, diante do México. A bola rola a partir das 21h (de Brasília). Os dois melhores times no somatório dos pontos farão a final no sábado, a partir das 19h (de Brasília).

Futebol de 7

O time brasileiro da modalidade venceu mais uma vez e manteve-se com 100% de aproveitamento. A partida desta quarta foi diante do Canadá e terminou com o placar de 8 x O. O próximo jogo será já nesta quinta-feira (13), contra os Estados Unidos. O duelo vale uma vaga na final, que será disputada no sábado (15).

Tênis

Natalia Mayara colocou o Brasil na decisão da medalha de ouro da chave de simples feminina da modalidade. Em jogo emocionante, ela venceu a americana Emmy Kaiser por 2 sets a 1, com parciais de 6-7, 6-2 e 7-5. Na decisão, que ocorrerá na sexta-feira, 14, ela enfrentará outra americana, Kaitlyn Verfuerth. O outro brasileiro que disputará medalha será Daniel Rodrigues. Ele foi derrotado na semifinal pelo americano Jon Rydberg por 2 sets 0, 6-3 e 6-4. Assim, disputará o bronze também na sexta-feira.

Natação

Os representantes do País conquistaram 14 medalhas na piscina do Parapan Am Aquatics Centre, sendo cinco de ouro, seis de prata e três de bronze. Os destaques do dia foram as três dobradinhas brasileiras e a escalada de Edênia Garcia no ranking mundial da modalidade.