Criador do Lollapalooza cogita festival mais longo em 2018

Criador do festival nos EUA diz ao G1 que pode ajudar evento a ter 3 dias em SP, mas opção seria da parceira local T4F.


Por: G1 Em 02 de abril, 2017 - 12h12 - Celebridades

O Lolla SP cresceu. Neste ano, o festival bateu seu recorde de público em um dia, com 100 mil pessoas no sábado (25), e mais 90 mil no domingo (26). Com isso, será que ele pode ter três dias em 2018? O criador do evento nos EUA e dono da marca Lollapalooza, Perry Farrell, diz que "adora a ideia" e que acha a expansão "possível". Ele diz, no entanto, que a opção é da parceira locais, a produtora T4F. Veja vídeo acima.

(Foto: Braulio Lorentz/G1)

Em uma das suas duas edições no Jockey Club, em 2013, o festival chegou a ter três noites (com The Killers, Pearl Jam e Black Keys). Mas desde a mudança para Interlagos, voltou a ter sempre duas datas por ano. Mas isso não é uma regra da marca: o Lollapalooza Chicago 2017, por exemplo, terá quatro dias.

Local 'único'

Perry Farrell criou o Lollapalooza como um festival itinerante nos EUA em 1991, quando era vocalista da banda Jane's Addiction. Esta primeira fase durou até 1997, com um breve retorno em 2003. Em 2005, o festival passou a ter uma base fixa em Chicago, e em 2011 começou sua expansão internacional, para o Chile. Desde 2012, também tem uma edição brasileira - primeiro no Jockey e depois em Interlagos. Também há Lollas na Argentina, Alemanha e França.

É difícil que o festival saia de Interlagos nos próximos anos, se depender de Perry. "A localização é uma das minhas favoritas no mundo por causa dos diferentes níveis (do terreno)", diz Farrell. "Esses 'anfiteatros naturais' que você consegue por causa da pista não acontecem em nenhum outro lugar do mundo. Você pode ter mais de 80 mil pessoas, e você ser o 80.001º, e mesmo assim ver o palco de cima do morro se quiser", diz sobre Interlagos.