Mais Acessadas

Formiga será a porta-bandeira no encerramento do Pan

Jogadora conquistou a medalha de ouro com o time feminino de futebol em Toronto


Por: Extrra Em 26 de julho, 2015 - 14h15 - Pan-Americano

Considerada uma das estrelas e uma das pioneiras da versão feminina do futebol no Brasil, a baiana Miraildes Maciel Mota, a Formiga, foi escolhida pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) para ser a porta-bandeira do país na Cerimônia de Encerramento dos Jogos Pan-americanos Toronto 2015, neste domingo à noite, a partir das 21h de Brasília, no Rogers Centre, em Toronto, diante de 50 mil pessoas.

Formiga teve seu nome anunciado na manhã deste domingo no Espaço Time Brasil, em Toronto, junto com suas companheiras de equipe, medalha de ouro no Pan (4 a 0 na Colômbia neste sábado).

- Agradeco muito por mais essa oportunidade. Foi uma surpresa. Estou fazendo o que mais amo, ao lado das minhas companheiras. Sozinha eu não teria conseguido essa oportunidade. Agradeço muito a elas. Só tenho que agradecer ao COB. Isso nunca passou pela minha cabeça. Vamos seguir em frente e dar força para o futebol feminino chegar ao topo - afirmou a atleta.

De acordo com o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, a escolha de Formiga é um reconhecimento e uma homenagem do COB a todo o futebol feminino do Brasil, que há muitos anos vem lutando e alegrando o povo brasileiro com muitos títulos:

- A atleta atravessou várias gerações, sempre atuando em alto nível e liderando a equipe com uma postura exemplar. O Comitê Olímpico do Brasil tem muito orgulho em ter uma atleta deste nível na delegação - justificou Nuzman, que está em Kuala Lampur para reuniões do Comitê Olímpico Internacional.

Em Toronto 2015 Formiga adicionou mais uma glória à sua vasta galeria de conquistas, com a terceira medalha de ouro em Jogos Pan-americanos na carreira. As outras haviam sido em Santo Domingo 2003 e Rio 2007. Também foi prata em Guadalajara 2011.

Formiga começou no futebol aos 7 anos, jogando nas ruas do subúrbio de Salvador. Aos 14, já estava atuando em campeonatos adultos, em São Paulo. Atualmente com 35, a apoiadora da seleção brasileira disputou cinco edições de Jogos Olímpicos, um recorde na modalidade, e conquistou duas pratas, em Atenas 2004 e Pequim 2008. Foi ainda vice-campeã mundial em 2007 e terceira colocada em 1999.