Mais Acessadas

Invicto, Brasil encara Uruguai por vaga na Copa do Mundo

Com 4 vitórias em 4 jogos no torneio, seleção enfrenta zebra uruguaia pela semifinal


Por: Globoesporte.com Em 12 de fevereiro, 2016 - 11h36 - Futsal

Depois de dois anos turbulentos, com direito a interrupções das atividades da seleção e uma grave crise política envolvendo dirigentes e jogadores, o futsal brasileiro tem, nesta sexta-feira (12), uma grande chance para garantir sua vaga no Mundial. Para conquistar a classificação para a Copa do Mundo da Colômbia, em setembro, o Brasil precisa superar o Uruguai na semifinal das Eliminatórias Sul-americanas, esta noite em Assunção. O duelo será às 21h30. Logo depois, às 23h30, Argentina e Paraguai fazem a outra semi. 

Como as Eliminatórias classificam três seleções, os dois finalistas estarão garantidos no Mundial, assim como o vencedor da disputa do bronze. A decisão está marcada para às 23h30 deste sábado, logo após o duelo que definirá o terceiro colocado. Em 2012, o Brasil se classificou para o Mundial da Tailândia como terceiro lugar nas Eliminatórias, disputadas na cidade de Gramado, na Serra Gaúcha. Remanescente daquela equipe, o fixo Rodrigo tem procurado passar sua experiência para os mais novos. Do grupo atual, nove jogadores não estiveram no último Mundial.

- A experiência que eu trago de 2012 é que a gente tem sempre que acreditar na seleção brasileira. Na ocasião, acabamos perdendo para o Paraguai na semifinal das Eliminatórias e ficamos em terceiro lugar. Acho esse torneio fundamental na nossa preparação rumo ao Mundial, pois não tivemos os últimos quatro anos para trabalhar. Então temos seis, sete meses para ajustar isso e esses dois jogos finais das Eliminatórias serão essenciais. Vamos buscar fazer bons jogos nesta sexta e neste sábado para, quem sabe, sermos campeões das Eliminatórias dessa vez - afirmou o capitão da seleção brasileira.

Sem o craque Falcão, que pediu dispensa para ficar em Sorocaba cuidando da parte física, o Brasil chega para a semifinal das Eliminatórias com 100% de aproveitamento. Apesar da campanha sem tropeços, o time encontrou muitas dificuldades em seus primeiros jogos. Na estreia contra a Venezuela, vitória apertada de virada por 2 a 1. Na segunda rodada contra o Paraguai, outra atuação ruim da seleção e triunfo por 1 a 0, após várias chances desperdiçadas pelos paraguaios. 

A campanha brasileira começou a engrenar mesmo a partir da terceira partida. Na ocasião, a equipe do técnico Serginho Schiochet fez 14 a 0 no Equador e garantiu vaga antecipada à semifinal. Cumprindo tabela na última quarta, o Brasil goleou o Peru por 6 a 0 e manteve os 100%.

-  Estas Eliminatórias, sem dúvidas, estão sendo difíceis, porque foi a primeira vez que conseguimos trazer jogadores que atuam fora do país. Nós tínhamos uma lista, mas, infelizmente por problemas da Confederação, não conseguimos trazer todos os jogadores. Soma-se a isso o crescimento das seleções da América do Sul, motivada pela rivalidade entre os países. Contra o Uruguai acredito que será mais um jogo difícil. Vi a partida deles contra a Colômbia (vitória dos uruguaios por 4 a 0 na última quarta) e pude constatar que é uma seleção muito boa. Vamos jogar de igual para igual buscando a vitória, impondo o nosso jogo sem entrar na catimba dos uruguaios - comentou Serginho.

Depois de ficar de fora do último Mundial, o Uruguai entra na semifinal com um status de azarão. A Celeste segue na briga por uma vaga na Copa do Mundo graças a um segundo lugar no grupo B, com duas vitórias, um empate e uma derrota na primeira fase. Depois perder por 4 a 2 para a Argentina na estreia e empatar em 2 a 2 com a fraca seleção da Bolívia em seu segundo compromisso, o time do técnico Diego D’Alessandro se recuperou com vitórias sobre Chile (5 a 0) e Colômbia (4 a 0). Este último triunfo, inclusive, adiou uma possível classificação antecipada do Brasil ao Mundial, já que os colombianos já tinham vaga garantida na Copa do Mundo por serem os anfitriões, o que garantiria a classificação automática dos outros três semifinalistas.

- A seleção vem crescendo nas Eliminatórias. O Ari não era convocado há três anos. O Fernandinho também não jogava pelo Brasil há muito tempo. Esses problemas todos dificultaram o nosso trabalho, mas estamos nos ajustando. Só que somos o Brasil e sabemos da nossa responsabilidade e estamos focados para que busquemos essa classificação e cheguemos firmes e fortes na Colômbia - destacou Rodrigo.

A CAMPANHA DO BRASIL NAS ELIMINATÓRIAS

Brasil 2 x 1 Venezuela

Brasil 1 x 0 Paraguai

Brasil 14 x 0 Equador

Brasil 6 x 0 Peru