Mais Acessadas

Remo é campeão do torneio nacional da Brasil Game Cup

Clube de futebol foi o primeiro a conquistar torneio de esportes eletrônicos


Por: O Liberal (Vito Gemaque - Enviado especial para BGS 2016) Em 05 de setembro, 2016 - 07h07 - Tecnologia

Foto: Vito Gemaque

O Clube do Remo foi campeão do torneio de esportes eletrônicos da Brasil Game Cup (BGC), em São Paulo, um dos mais importantes torneios do tipo no Brasil. A equipe ganhou no jogo Counter Strike: Global Offensive (CS:GO). Em uma partida emocionante, o time azulino venceu ontem a final por dois rounds a um contra a equipe da CNB HyperX e faturou os R$ 15 mil do prêmio. Com a conquista, o time do Remo é o primeiro clube de futebol a conquistar um campeonato nacional de esportes eletrônicos (e-Sports) e também o primeiro a conquistar o torneio BGC, que contou com 64 equipes inscritas com as finais realizadas dentro da programação da maior feira de videogames da América Latina – a Brasil Game Show.

Este foi o primeiro ano de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), jogo eletrônico de tiro multiplayer em primeira pessoa, no torneio BGC. No jogo, times de terroristas e contraterroristas batalham entre si. Enquanto os terroristas precisam realizar atos como implantar bombas, cabe aos contraterroristas desarmar as bombas. Os times se enfrentam em três mapas diferentes, a equipe que vencer primeiro 16 partidas conquista o mapa, e quem vencer dois mapas vence a partida.

Na final emocionante começou o domínio da equipe do Remo Brave contra a CNB HyperX com uma vitória por 16 a 6. No segundo mapa, foi a vez da CNB HyperX mostrar a qualidade do seu time vencendo por 16 a 4. A disputa foi para o último e decisivo mapa. A CNB HyperX começou vencendo e abrindo um placar de 3 a um. O Remo conseguiu empatar o placar em quatro a quatro. Após marcar o quinto ponto, o Remo Brave virou o jogo e aumentou a vantagem. A equipe azulina seguiu administrando a vantagem até vencer por 16x11.

Transmissão

A partida serviu também como uma revanche do Remo Brave, que foi o segundo colocado no grupo A, atrás do CNB HyperX. A única derrota do time azulino tinha sido para a CNB HyperX. Até a final, o adversário azulino não tinha perdido um único mapa no campeonato. O jogo foi transmitido ao vivo pela internet e pelo canal Esporte Interativo. A Remo Brave formada por Bruno Martinelli, 18 anos, Rodrigo ‘NKZAJ’ Martins, 23, Vinicius ‘ZAM’ Godoy, 19, e Lucas Rodrigues ‘DRTT’ Lucatelli, 22. No grupo cada um tem sua função e um “codinome de jogo”, Bruno é SHZ, Rodrigo é ‘NKZAJ’, Vinicius é chamado de ‘ZAM’, Fernando de ‘F11’, e Lucas é intitulado ‘DRTT’.

Para o jogador e um dos fundadores do time Fernando Sousa, 24 anos, também conhecido pelo codinome ‘F11’, a vitória foi resultado do esforço e dedicação da equipe. “Primeiro é alívio, esta equipe passou por muita coisa até para chegar aqui. A gente passou por problemas pessoais até mesmo aqui. E poder chegar aqui e mostrar o trabalho e sair recompensado é muito bom, não tem como descrever isso”, falou. Para ele a equipe superou também o cansaço da semifinal contra o Team One, de Brasília, que, por problemas técnicos, teve uma partida que durou mais de seis horas. “A equipe cada vez que senta junto para jogar obtém uma maturidade e amadurecimento enorme. E, quando a gente olha para trás para o que a gente passou, chegar aqui e jogar uma final era o nosso sonho realizado. Vencer aqui era tudo o que a gente queria”, destacou.

Técnico

O técnico do time Bruno Silva dedicou o título à nação azulina do Pará e agradeceu o apoio recebido pelas redes sociais. “Dever cumprido. A Brave confiou na gente no momento que eles confiaram a gente sabia que estava representando uma nação. Tem um pessoal lá no Norte do Brasil que a gente jogou por eles. Este título é para todo torcedor do Remo, a todo torcedor que ligou a TV hoje ou assistiu pela internet a gente jogar. Esta vitória não é só nossa é de vocês também. A gente está muito orgulhoso de ter honrado este manto e ter respondido a expectativa de tantos”, agradeceu o técnico.

O diretor do time (CEO), Tiago Sanzs, avaliou que a parceria da Brave com o Clube do Remo foi fundamental para a vitória. “Foi importante porque foi uma renovação para o cenário é um trabalho que está só começando e vai ser desenvolvido ao longo dos tempos”.