Mais Acessadas

Rússia quer banir FIFA 17 por apoiar campanha LGBT

Parlamentares da Rússia querem banir o game do país


Por: Omelete Em 06 de dezembro, 2016 - 16h04 - Tecnologia

FIFA 17 realizou uma promoção no fim de novembro como apoio à comunidade LGBT e, por isso, é alvo de críticas de parlamentares russos que querem banir o game do país alegando "propaganda gay", que é ilegal no país.

No fim de novembro, a EA Sports realizou um evento em apoio à comunidade LGBT britânica Rainbow Laces, em colaboração com a Premier League. Com ela, era possível baixar um uniforme arco-íris (as cores da bandeira da comunidade LGBT) para o Ultimate Team.

Membros do Partido Comunista russo querem que a Agência de Comunicação do Estado investigue a ação para verificar se ela infringiu uma lei contra propaganda de relações sexuais "não-tradicionais", criada em 2013.

O país, conhecido por leis e costumes repressivos contra a comunidade LGBT, pode ter FIFA 17 retirado das lojas caso a ação seja julgada a favor dos parlamentares. "Todo Estado tem leis e ordem internas, que precisam ser obedecidas", afirmou Irina Rodnina, do partido Rússia Unida, de Vladimir Putin, ao jornal Izvestia.